18 de maio de 2015

Resenha - Banda: Rebeligion - Álbum: Existence Imperfect (2014)

Resenha por: Sergiomar Menezes
Revisão: Renato Sanson


Complexo. Estranho. Diferente. Ousado. São alguns dos adjetivos com os quais podemos definir o trabalho do grupo REBELIGION (nome genial!). Apostando em uma grande mistura de estilos (há passagens de Heavy Tradicional, Thrash, Prog Metal e Gothic), o trabalho se torna uma faca de dois gumes. Ou agradará totalmente ao ouvinte ou será severamente rejeitado.

Formado por Rodrigo Canoas, responsável pelas guitarras, composição, letras, arranjos e produção (além de multi-instrumentista) e Nuno Miguel responsável pelo vocal e também pela composição, arranjos e letras, o grupo tem qualidade técnica, pois durante a execução do play, pode-se se perceber isso. Afinal, pra fazer essa “mistura” só quem conhece o que está fazendo.

O problema é que o trabalho soa, como dito lá no início, estranho. As composições se mostram pesadas e agressivas, o uso dos teclados é bem encaixado nessa proposta apresentada pela banda. E essa grande variedade acaba por não fazer o CD “engrenar”.

As mudanças constantes de direcionamento dentro da mesma música por vezes deixam a sensação de que a composição acabou se perdendo durante a execução. A produção também é um ponto que deixou a desejar. Por vezes, a mistura de estilos parece desencontrada dentro da mesma música.

Um trabalho que exige várias audições pra ser compreendido. Ouça e faça sua avaliação. Talento e técnica a dupla possui. Falta acertar pequenos detalhes.


Links de acesso:

Tracklist:
01 Captain Paul Watson
02 Existence Imperfect
03 Blessed The Dumb
04 Ocea
05 Meu Foda-Se
06 Shadow Of My Past
07 Race Demise
08 Fire To Laws
09 My Blood
10 I’m Back

Formação:
Rodrigo Canoas (Guitarra)
Nuno Miguel (Vocal)



0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More